segunda-feira, 30 de março de 2015

Oração de Santo Tomás de Aquino - Para a mais Virgem Maria

Ó mais abençoada e doce Virgem Maria, mãe de Deus, cheia de toda ternura, filha do Altíssimo, Senhora dos anjos, Mãe de todos os fiéis. Este dia e todos os dias da minha vida, confio ao vosso coração misericordioso, meu corpo e minha alma, todos os meus atos, pensamentos, escolhas, desejos, palavras, atos, minha vida e morte, para que, com a vossa ajuda, tudo pode ser encomendado para o bem de acordo com a vontade de vosso amado Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo.

Para mim, minha Santíssima Senhora, um conforto e um aliado contra os estratagemas e armadilhas do inimigo antigo e de todos aqueles que abrigam doentes intenções contra mim.
Do teu amado Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, pedir-me a graça de resistir firmemente as tentações do mundo, a carne e o diabo, e uma constante resolução para não mais pecar e a perseverar no vosso serviço e no serviço de Teu Filho amado.

Minha Santíssima Senhora, também rogo-vos obter para mim verdadeira obediência e verdadeira humildade de coração para que eu possa reconhecer-me verdadeiramente como um pecador — fraco e miserável — e impotente, sem a graça e a ajuda de meu Criador e sem tuas orações Santas, para fazer qualquer tipo de obras ou mesmo para resistir as agressões implacáveis do mal.

Procurai para mim também, Ó dulcíssima Senhora, eterna pureza da mente e do corpo, para que com um coração puro e corpo casto posso ser fortalecido para servir a Ti e ao Teu filho amado.

Dele, obter para mim um espírito de pobreza voluntariamente aceita com paciência e tranquilidade de espírito, para que eu terei forças para sustentar os trabalhos do meu estado de vida e trabalho para minha própria salvação e dos meus irmãos.

Obter para mim também, Ó dulcíssima Senhora, verdadeira caridade com que do fundo do meu coração que eu possa amar vosso Santíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo e, atrás dele, amo-te acima de todas outras coisas e amo meu irmão em Deus e por causa de Deus.

Desse modo possa eu Alegrar-me na sua bondade, tristeza sobre meus males, desprezar ninguém, nunca julgar precipitadamente e nunca em meu coração exaltar-me por cima de ninguém.  Ó rainha do céu, que sempre no meu coração tenha medo e o amor igual para Teu Filho mais doce. Que sempre eu possa agradecer pelas muitas bênçãos que concedeu a mim, não por meus méritos, mas pela sua bondade; e  nunca deixar de fazer uma confissão pura e sincera e fazer verdadeira penitência pelos meus pecados, para que eu mereça obter sua misericórdia e graça.

Peço também que, no final da minha vida, você, Mãe, sem comparar, portão do céu e advogada dos pecadores, não permitirá a mim, vosso indigno servo, desviar a Católica de Santa Fé, mas que irá protege-me com a tua grande piedade e misericórdia, me defender de espíritos malignos e obter para mim, através da abençoada e gloriosa Paixão de Teu Filho e tua própria intercessão, receber em esperança, o perdão de todos os meus pecados.
Quando eu morrer no seu amor , podereis dirigir-me ao caminho de Salvação e Ventura.
Amém. 
 

O ROSÁRIO



 

'O ROSÁRIO é um meio eficaz para honrar a Deus e a à Santíssima Virgem e para afugentar os graves males do mundo." (Papa Sixto IV - 1478)
 
COLABORAÇÃO: Ir. Nilza do Carmo

terça-feira, 24 de março de 2015

25 de Março Anunciação

Angelus Domini...
 
 
 
 

A anunciação do Anjo Gabriel

Diante da saudação do anjo, Maria perturbou-se e pôs-se a pensar sobre o significado de tudo aquilo. O anjo convidou a Virgem Maria a não temer e ela então, colocou-se na mão de Deus cheia de coragem e fé. ( v. 29-30) Maria confiou em Deus, mesmo estando diante de algo tão extraordinário.

”Encontrou graça diante de Deus” (v. 30) - Maria: humilde, discreta, pura, virgem, imaculada, cheia de graça. O Catecismo explica: ”Para ser a mãe do Salvador, Maria “‘foi enriquecida por Deus com dons dignos para tamanha função”. (Cic 490)  Deus escolheu para mãe de seu Filho,   a Virgem Maria, a única mulher agraciada com tantas e tão grandes qualidades, que sua prima Isabel  mesmo reconheceu e exaltou: “Bendita é tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.” ( Lc 1, 42)

Maria, Mãe do Salvador - A maior de todas as honras é concedida a Maria Santíssima. O Anjo diz: “Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo”. (v. 31-32) “No momento da Anunciação, o anjo Gabriel dá-lhe como nome próprio o nome de Jesus, que exprime ao mesmo tempo sua identidade e missão. Uma vez que “só Deus pode perdoar os pecados” (Mc 2,7), é Ele que, em Jesus, seu Filho eterno feito homem, “salvará seu povo dos pecados” (Mt 1,21).  Em Jesus, portanto, Deus recapitula toda a sua história de salvação em favor dos homens”, explica o Catecismo. ( 430)

O Papa Bento XVI disse assim sobre o tamanho da responsabilidade de Maria mediante ao anúncio do Anjo: “Parece inicialmente como um peso quase insuportável, um jugo que não pode ser carregado, mas na realidade a vontade de Deus não é um peso. A vontade de Deus nos dá asas para voar para o alto”.

O Espírito Santo

Deus que possui os céus, a terra e tudo o que há (Dt 10, 14) é grandiosamente poderoso para executar a sua vontade, realizando pelo Espírito Santo a encarnação do seu Filho no ventre da Virgem Maria. Embora isso a surpreendesse, Maria foi mansa e dócil à vontade de Deus. Fez uma pergunta simples e verdadeira ao Anjo Gabriel: “Como se fará isso, pois não conheço homem? ( v. 34) Ao que o Anjo respondeu: “ O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus”.  ( v.35)

O mesmo Espírito que gerou a vida na criação do mundo: “ o Espírito de Deus pairava sobre as águas. Deus disse: “Faça-se a luz”. E a luz foi feita”  ( Gn  1, 2-3), o Pai enviou para gerar o Filho Jesus Cristo, no seio de Maria. O Anjo Gabriel disse a Maria: ”O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra”. (v35) O poder de Deus é ilimitado. Eis o que diz no Livro de Isaías: “ Nenhum ouvido ouviu, olho algum viu outro Deus salvar assim aqueles que contam com Ele.” ( Is 64, 4)

O ser humano busca explicações e dão teorias sobre a criação do universo, do ser humano, dos animais… Mas penso que todos reconhecem que a mão de Deus está em tudo. A mente humana é incapaz de compreender ou alcançar coisa tão extraordinária!  O mesmo pode-se dizer quando o Pai envia o Espírito Santo para conceber Jesus, no ventre de Nossa Senhora.
O Papa São Leão Magno disse assim: “A humildade foi assumida pela majestade; a fraqueza, pela força; a mortalidade, pela eternidade”.

O Sim de Nossa Senhora

O Catecismo ensina (148): “Na fé, Maria acolheu o anúncio e a promessa trazida pelo anjo Gabriel, acreditando que “nada é impossível a Deus” (Lc 1,37) e dando seu assentimento:  ”Eu sou a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra. (Lc 1,38) Ao pronunciar o ‘fiat” (faça-se) da Anunciação e ao dar seu consentimento ao Mistério da Encarnação, Maria já colabora para toda a obra que seu Filho deverá realizar. Ela é Mãe onde Ele é Salvador e Cabeça do Corpo Místico”. (973)

E Maria disse o Sim à vontade de Deus, sem medir consequências, se entregando espontaneamente ao chamado de Deus e, que mudaria pra sempre sua vida e a história de todos os homens e mulheres no mundo inteiro: “Por isso, desde agora, me proclamarão bem aventurada todas as gerações, porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo.” ( Lc 1, 48-49)Também como Maria somos convidados a responder Sim à vontade de Deus, cooperando com Seu plano de salvação destinado a toda a humanidade.

A Palavra diz: “Então eu disse: Eis que eu venho. No rolo do livro está escrito de mim:  fazer vossa vontade, meu Deus, é o que me agrada, porque vossa lei está no íntimo de meu coração”. (Sl 39, 8-9)

“Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, porque a Deus nenhuma coisa é impossível”.(V.36-37) Como o Senhor realizou o milagre na vida de Isabel gerando um filho (João Batista) mesmo sendo ela estéril; Deus que é todo-poderoso pode fazer também milagres nas coisas consideradas “impossíveis” de nossa vida. Façamos nosso pedido a Deus confiando que Ele pode realizar todas as coisas, pois nada Lhe é impossível.

A Anunciação é  também uma festa cristológica

“Naquele Sim da Virgem ao anúncio do Anjo, começa a nova era da história selada depois na Páscoa como “nova e eterna Aliança”, instrui o Papa Bento XVI. E diz ainda que o Sim de Maria é “o reflexo perfeito do próprio Sim de Cristo quando entrou no mundo.  A obediência do Filho se reflete na obediência da Mãe e assim, mediante o encontro desses dois ‘Sim’, Deus pôde assumir uma feição de homem. Eis o motivo pelo qual a Anunciação é também uma festa cristológica, porque celebra um mistério central de Cristo: a sua Encarnação.”

Santíssima Trindade

A Santíssima Trindade se faz presente no mistério da Anunciação: O Pai envia; o Filho assume a missão em obediência ao Pai; o Espírito Santo gera o Filho no seio de Maria.

Conclusão

Concluímos essa reflexão com as sábias palavras de Santo Agostinho: “O mundo era indigno de receber o Filho de Deus diretamente das mãos do Pai, Ele o deu a Maria a fim de que o mundo o recebesse por meio dela”.

Colaboração Ir. Nilza do Carmo

segunda-feira, 23 de março de 2015

23 de março: Nossa Senhora da vitória de Lepanto

A batalha de Lepanto foi um confronto naval que ocorreu entre os navios da Santa Liga Católica sob Don Juan da Áustria e da Marinha do Império Otomano sob Ali Pasha, apoiado por uma grande frota de corsários. O Império Otomano era demasiado poderoso para qualquer um reino cristão para se opor, e apesar de toda a Europa Ocidental foi ameaçado, apenas Espanha, os Estados Pontifícios, o Ducado de Sabóia, a República de Veneza, a República de Génova e os cavaleiros de São João tomaram uma posição contra eles. No total, ainda tinham apenas 212 navios contra navios não menos de 278.

Há centenas de anos o Império Otomano haviam feito avanços para a Europa, tendo também os ataques relâmpago ao longo do litoral para saquear e levar escravos. Pretendiam eventualmente dominar toda a Europa, e naquele tempo os católicos ficaram quase sozinhos contra eles como nenhuma força protestante faria qualquer coisa para se opor à invasão.

A vantagem neste concurso foi fortemente para os turcos, e então o Papa Pio V implorou toda a cristandade para rezar o Rosário de Maria Santíssima para obter sua intercessão diante do trono de Deus por sua vitória. Almirante Andrea Doria navegou para atender os turcos com uma imagem da Virgem afixados na sala do seu carro-chefe estado.

As forças Venezianas em Chipre foi sitiada pelos turcos durante o tempo em que as forças católicas preparavam-se para conhece-los. Em 11 de agosto, eles se renderam após ser assegurado que eles poderiam sair da ilha sem oposição. O comandante Otomano quebrou seu juramento solene, no entanto, levando os venezianos em cativeiro e esfola seu Capitão, enquanto ele ainda estava vivo. Uma vez que ele tinha completado esta tortura indizível, seu corpo morto pendurado um mastro na capitânia de Mustafa, juntamente com as cabeças de todos os comandantes venezianos. Este era o tipo de barbárie as forças católicas navegaram para opor-se.

O noivado ocorreu no dia 7 de outubro de 1571, somente 6 anos depois que os cavaleiros de São João derrotou um poderoso exército otomano em Malta. Don Juan da Áustria encorajou os seus homens, dizendo-lhes que "não há nenhum paraíso para os covardes." Se eles devem perder o engajamento, o mar Mediterrâneo que abriu para auxiliar futuras invasões otomanas. Vitória significaria pelo menos um breve adiamento.

Os turcos otomanos não tinham perdido qualquer compromissos navais significativos na memória de qualquer homem vivo, no entanto, eles foram derrotados. Foi amplamente reconhecido que a batalha foi vencida através do poder de Maria, Nossa Senhora da Vitória. Theturks apareceu como fogo do Oriente, saqueando, estuprando, escravizar, ameaçando a dominar toda a cristandade, mas tinha sido derrotado em Lepanto através do poder do Rosário.
Os turcos tinham perdido quase 9 de cada 10 navios e 30 000 homens foram para um túmulo aquático. A Liga Santa perdeu apenas 17 galés e 7, 500 homens. Muitos historiadores classificam Lepanto como o mais decisivo confronto naval desde a batalha de Actium em 31 A.C., provando que os cristãos que os turcos poderiam ser derrotados. Embora os turcos em breve reconstruíram sua frota, muitos dos seus melhores soldados e marinheiros estavam mortos em Malta e Lepanto.

Esta festa também comemora mais uma vitória cristã, como em 1716, Maria, rainha da vitória, foi escolhida para proteger seus filhos e novamente na Petenwardein. Esta batalha foi travada em 5 de agosto de 1716, entre o exército austríaco do Príncipe Eugene e os turcos em Peterwardein na Hungria, e também foi vencida pelo poder de Maria Santíssima.

Para ajudar a equipar o exército cristão contra os turcos, o Papa Clemente XI esvaziou o tesouro Papal.

Os dois exércitos se encontraram na manhã da festa de Nossa Senhora das Neves; o exército cristão estava em menor número dez a três; o inimigo tinha a vantagem de posição; Mas a força de cristãos leigos no canto direito da sua causa e em Maria, quem assistiu sobre eles. A batalha foi longa e quente, mas, atrás das linhas nas igrejas da Europa, católicos praye disseram: suas orações foram ouvidas. Nessa tarde, o sol se pôs na Hungria. Homens, Marias tinham ganhado o dia; Banner Marias vitoriosamente flutuou até uma terra cristã.

A notícia encheu o mundo cristão com alegria, mas nada mais do que em Roma. Em agradecimento à mãe de Deus por sua ajuda, gloriosa, solene, cerimônias pontifícias de gratidão foram realizadas na Basílica de Santa Maria. Após Lepanto, Pio V instituiu a festa do Santo Rosário em Roma e Clemente XII é estendido para o mundo.
Hoje outros erros mais sinistros comem no coração da cultura cristã: naturalismo minando mais a fé em Deus e em si mesmo. O comunismo é inimigo de Marias; Ele transforma o estado em um Deus ao qual os homens devem ser sacrificados. Os homens são filhos de Deus, filhos de Maria, não escravos do estado.

Contra os erros do nosso tempo, devemos apelar para Maria; Ela é o nosso guia, nossa rainha das vitórias e da paz. Para ela e para seu filho abençoado que lutamos e na sua poderosa intercessão com o príncipe da paz, depositamos nossa confiança.
Hoje lutamos para preservar nosso direito de nascença como filhos de Deus. Nunca na sua história da América foi tão evidentemente do lado de deuses. E Maria, nossa mãe, a Rainha Vitória e da paz, representa a nossa vitória final, para a nossa paz. Vitória e paz devem e serão nosso, se nos apegamos à mãe de Deus. Maria novamente esmagará a cabeça da serpente e desta vez, novamente, por meio de seu rosário, se temos recurso a ela por isso.
 

Edith Stein

Ó Virgem Maria, dá-me um coração bom - Santa Edith Stein


Ó doce mãe Maria, dá-me um coração 
Cheio de vitalidade, aberto como o coração de teu filho, 
E transparente como as águas de uma fonte clara. 
Dá-me um coração nobre e corajoso, que não se aborrece, 
Nem sequer liga para as chateações sofridas; 
Um coração despreocupado que se doa alegremente; 
Um coração que conhece as fraquezas, 
E por isso as sente e as experimenta interiormente; 
Um coração profundo e agradecido, 
Que não faz descaso das coisas pequenas. 
Dá-me um coração suave e humilde, 
Que ama sem reivindicar amor em troca, 
Que, cheio de alegria, libera espaço 
Noutro coração para teu filho; 
Um coração nobre e vigoroso, 
Que não se abate nas decepções; 
Que não se dispersa e não se zanga; 
Que não se paralisa com as provações; 
Que na falta de atenção não perde a sintonia, 
Que na indiferença não se desencoraja. 
Dá-me, porém, um coração, 
Impulsionado pelo amor que tens por Jesus, 
Pelo desejo da maior honra e glória de Jesus 
E nisso não se detenha, 
Até alcançar o céu. Amém.
 
Colaboração : Irmã Nilza do Carmo

sexta-feira, 13 de março de 2015

Oração à Maria Santíssima, Mãe de Misericórdia...

Maria Santíssima, Mãe de Deus, Mãe de misericórdia; quando reflito sobre meus pecados e sobre o momento de minha morte, eu tremo e estou confuso. Ó minha doce mãe, pelo sangue de Jesus, em Vossa intercessão, são minhas esperanças. Consoladora dos tristes,  não me abandones nessa hora de aflição. Se até agora eu estou tão atormentado pelo remorso, pelos pecados que cometi, a incerteza do meu perdão, o perigo de uma recaída e o rigor do juízo, que será de mim então? Ó minha mãe, antes da morte ultrapassar-me, obtenha para mim muita tristeza por meus pecados, uma verdadeira mudança e constante fidelidade a Deus para o resto da minha vida. E quando longamente a minha hora chegar, então tu, Maria, minha esperança, seja meu auxílio em grande problema com o qual minha alma vai ser incluída. Fortalece-me, para que eu não me desespere quando o inimigo mostrar meus pecados diante de minha face. Obtenha para mim essa graça deste momento para chamar-te muitas vezes, que eu possa respirar diante meu espírito com teu doce nome e o de vosso Santíssimo Filho sobre os lábios. Esta graça tens concedido a muitos dos teus servos. Esta, também, é minha esperança e meu desejo. Amém.


terça-feira, 10 de março de 2015

Oração à Nossa Senhora Consoladora dos Aflitos

ORAÇÃO à Nossa Senhora, Consoladora dos aflitos a Imaculada Virgem Maria, mãe de Deus e nossa mãe mais compassiva, nos apresentamos em teus olhos com toda a humildade, e com plena confiança, imploramos-te pelo teu apoio materno.
Tens sido proclamada pela Santa Igreja a Consoladora dos aflitos e o recurso constante é tido pela dolorosa em suas aflições, os doentes em suas enfermidades, a morrer em sua agonia, os pobres em suas circunstâncias financeiras, aqueles que permanecem em todo o tipo de necessidade em calamidades públicas e privadas; e dá a eles todos receber força e consolação.

Nossa mãe querida, vire em cima de nós também, miseráveis pecadores que somos, teus olhos misericordiosos e graciosamente aceitar nossa oração humilde e confiante. Ajuda-nos em todas nossas necessidades espirituais e temporais, livrai-nos de todo mal e especialmente do pecado, que é o maior mal, e de todo o perigo de cair obter para nós de vosso filho Jesus todas as bênçãos que vês que estamos em necessidade, tanto em corpo e alma e especialmente a maior bênção de todas, qual é a graça divina. Conforte nossos espíritos, incomodado e afligidos em meio a muitos perigos que ameaçam a nós e as incontáveis misérias e infortúnios que afligem-nos por todos os lados. Isso pedimos através dessa imensa alegria que encheu a tua alma pura na gloriosa ressurreição de teu divino filho.

Obter tranquilidade pela Santa Igreja, ajuda e conforto para a sua cabeça visível, o Sumo Pontífice, paz para príncipes cristãos, refresco em suas dores para as almas santas do purgatório; para os pecadores, o perdão dos seus pecados e para o justo, perseverança em fazer o bem. Todos nós, receba nossa mais terna mãe, sob tua proteção amorosa e poderosa, que pode ser habilitados para viver virtuosamente, morrer e alcançar a felicidade eterna no céu. Amém.
Colaboração Ir. Nilza do Carmo

quinta-feira, 5 de março de 2015

Mês de março - mês de São José

Oração a São José -

Ó glorioso São José,
a quem foi dado
o poder de tornar possíveis ...
as coisas humanamente impossíveis,
vinde em nosso auxílio
nas dificuldades em que nos achamos.
Tomai sob a vossa proteção
a causa que vos confiamos,
para que tenha uma solução favorável.

Ó S. José muito amado,
em vós depositamos
toda nossa confiança.
Que ninguém possa jamais dizer
que vos invocamos em vão.
Já que tudo podeis junto a Jesus e Maria,
mostrai-nos que a vossa bondade
é igual ao vosso poder.
São José,
a quem Deus confiou o cuidado
da mais santa família de sempre,
sede o pai e protetor da nossa
e alcançai-nos a graça
de vivermos e morrermos
no amor de Jesus e Maria.
São José do perpétuo socorro,
rogai por nós, que recorremos a vós.
 Amém.


"Oração a S. José - II  Ó glorioso São José,  a quem foi dado  o poder de tornar possíveis  as coisas humanamente impossíveis,  vinde em nosso auxílio  nas dificuldades em que nos achamos.  Tomai sob a vossa protecção  a causa que vos confiamos,  para que tenha uma solução favorável.  Ó S. José muito amado,  em vós depositamos  toda nossa confiança.  Que ninguém possa jamais dizer  que vos invocamos em vão.  Já que tudo podeis junto a Jesus e Maria,  mostrai-nos que a vossa bondade  é igual ao vosso poder.  São José,  a quem Deus confiou o cuidado  da mais santa família de sempre,  sede o pai e protector da nossa  e alcançai-nos a graça  de vivermos e morrermos  no amor de Jesus e Maria.  São José do perpétuo socorro,  rogai por nós, que recorremos a vós.  Ámen."

Colaboração Ir. Nilza do Carmo


terça-feira, 3 de março de 2015

Aprendamos a fazer o mesmo também...

Além de Jesus, dos Santos, temos exemplos desta transformação espiritual sublime. Isto significa que este trabalho interno, embora difícil, não é impossível e, portanto, realizável por cada um de nós. Lembre-se de alguns santos, em primeiro lugar, a rainha dos Santos, Maria, Santíssima Mãe de Deus.
Nós entendemos a transformação espiritual da alma de Maria das palavras que deixou no Evangelho de Lucas. «O anjo, sendo inserido por ela, disse-lhe: «Salve, ó cheia de graça, o senhor é contigo '» (LC. 1,28).
O cálice da alma de Maria cheio de graça divina, não havia mais lugar para as coisas do mundo. Deus estava com Maria, Ele tomou posse total do seu espírito, respeitando a sua personalidade. Na verdade, Ela dá seu consentimento pessoal: ' Então Maria disse: Eis a serva do Senhor: faça-se em mim segundo a tua palavra "(LC. 1,38).
Maria fala ao anjo com declaração de humilde serva, que significa escravo, ou seja, que está totalmente sujeita a vontade de seu mestre, Deus.
 O apóstolo Paulo tinha um amor ardente por Jesus Cristo.
Outro Santo que atingiu um alto grau de santidade é São Francisco de Assis, que mostra a transformação de sua vida terrena em Cristo na famosa frase: " Jesus Cristo, meu Deus e meu tudo". Isto significa que, por Francisco, toda a sua vida era Cristo e nada terreno mundano existia fora dele. Então operando todos os outros santos: aqueles Canonizados pela Igreja e aqueles que, embora não gerado à glória dos altares, vivendo escondido neste mundo já desfrutam a visão beatífica de Deus por toda a eternidade. Consideremos Jesus Cristo, a Maria Santíssima e os Santos como modelo. Vamos ver na prática como isso deve acontecer esta transformação radical da nossa vida em Cristo para obter uma completa União com ele.


"Impariamo da Lui a fare altrettanto anche noi.
Oltre che da Gesù anche dai santi abbiamo sublimi esempi di questa trasformazione spirituale. Ciò significa che questo lavoro interiore, anche se difficile, non è impossibile e quindi realizzabile anche da ciascuno di noi. Ricordiamo alcuni santi, prima fra tutti la Regina dei Santi, Maria SSma, la Madre di Dio.
Comprendiamo la magnifica trasformazione spirituale dell'anima di Maria dalle parole che ci ha lasciato l'Evangelista Luca. «L'Angelo, essendo entrato da lei, le disse: 'Ave, o piena di grazia, il Signore è con te'»(Lc. 1,28).
Il calice dell'anima di Maria è pieno della grazia divina, non cè piu posto per le cose terrene. Dio è con lei, ha preso pieno possesso del suo spirito, pur rispettando la sua personalità. Ella infatti dà il suo consenso personale: «Allora Maria disse: 'Ecco l'ancella del Signore: si faccia in me secondo la tua parola'» (Lc.1,38).
Maria si esprime all'Angelo con il termine umile di ancella, che significa serva, schiava, cioè colei che è pienamente sottomessa alla volontà del suo padrone,Dio.
Dell'Apostolo Paolo abbiamo già menzionato l'ardente amore per Gesù Cristo.
Un altro santo che ha raggiunto un altissimo grado di santità è il Serafico Padre S. Francesco d'Assisi, che manifesta la trasformazione della sua vita terrena in quella di Cristo nella famosa frase: «Gesù Cristo, mio Dio e mio tutto». Ciò significa che per Francesco tutta la vita era Cristo e nulla di terreno e mondano esisteva al di fuori di Lui. Così operarono tutti gli altri santi: quelli canonizzati dalla Chiesa e quelli che, anche se non innalzati alla gloria degli altari, vivendo nel nascondimento di questo mondo, già godono la visione beatifica di Dio per tutta l'eternità. Abbiamo considerato in Gesù Cristo, nella Madonna e nei Santi il modello. Vediamo ora in pratica come dovrà realizzarsi questa radicale trasformazione della nostra vita in Cristo per ottenere una completa unione con lui."

Colaboração Ir. Nilza do Carmo